Página Inicial / Lista / [Lista] – Séries com Temática Gay

[Lista] – Séries com Temática Gay

 Selecionamos as mais diversas séries com temática LGBTI para vocês.

As séries com temática LGBTT, não são uma novidade para ninguém, algumas escolhem apenas incluir um personagem gay em sua trama, outras escolhem retratar todos os assuntos referentes a este grupo. Abordagens como a vida privada, publica, e até mesmo séries com temática sobrenatural. Neste post faço menção das séries existentes, que utilizam a temática LGBTI com destaque relevante. 

Alerta de Spoilers!
Dante’s Cove

Com o lema da série “Possuídos e Despidos”, Dante’s Cove teve como principal tema o sobrenatural. Grace, interpretada por Tracy Scoggins é uma bruxa, que ao chegar em casa flagra seu então noivo Ambrosius tendo relações com o mordomo. Como castigo, Grace o aprisiona no porão e o amaldiçoa a vida eterna como um velho, a não ser que um jovem o beije e quebre o feitiço. Acelerando até o futuro encontramos um casal de jovens chamados Kevin e Toby, que passam a morar no hotel da cidade chamado “Dante’s Cove”. A série se desenvolve a partir do momento em que Kevin, ouvindo o chamado de Ambrosius o beija e acaba libertando o agora bruxo de sua prisão. Os atores claramente foram escolhidos por seu porte físico e não pela sua capacidade de atuação, é sofrível vê-los tentando sentir emoções que claramente não estão aptos a interpretar, a série só envolve sexo, cenas de nú frontal e quando tentam colocar enredo só fica mais ridículo, é tipo Emanulle das trevas. Teve três temporadas e no site da série existe a informação de que existirá uma quarta, eu já duvido muito. Vale lembrar que o ator que interpreta o Arqueiro Verde, Stephen Amell, já fez uma ponta na primeira temporada de Dante’s. 

The Lair

The Lair é filha de Dante’s Cove (spin-off) , já que na segunda temporada de Dante’s existe um bordel de vampiros. Acharam a ideia boa e fizeram The Lair. A série conta sobre um repórter Thom (David Moreti) que começa a investigar os sumiços da cidade e encontra o tal lugar. A série se desenvolve a partir da fixação existente entre o repórter e o vampiro/dono do puteiro amaldiçoado. Sem esquecer que existe traição e mudança de atores. Assim como Dante’s Cove, The Lair é mais sexo do que história, só que com um pouco mais de qualidade e uma trama mais interessante. Os efeitos são de baixo para médio.Teve três temporadas em seu total 28 episódios. 

The L Word

Não conheço além de The L Word outra série que retrate unica e exclusivamente sobre o universo feminino gay. A série fala sobre a vida de mulheres que são lésbicas ou bissexuais, mostra também o confronto interno das personagens em se assumirem lésbicas, quando na verdade se imaginam Bi entre outros assuntos. The L Word pode ser referido como o mundo do “Love” (amor), Lesbian (Lésbico) ou até mesmo (Lonner) solitário. De toda forma é uma tentativa de ilustrar a vida de mulheres que se relacionam com mulheres, já que o publico gay masculino tem mais projeção na mídia do que o feminino. Diferente das séries gays citadas acima, The L Word tem interpretações ótimas, enredo conveniente e aspecto agradabilíssimo. 

Donald Strachey Mistery

Que tal uma série com um detetive Gay? Essa é a premissa da série “Donnald Strachey Mystery”. Donnald é um detetive gay interpretado por Chad Allen. A série policial tem um tom comum a comunidade gay, são investigações que passam por assuntos como clinicas de ex gays, pais e filhos, tudo isso com uma pitada de ação. A série é ótima, as interpretações e assuntos abordados são inteligentes e ao mesmo tempo despretensiosos. Foi dividida em 4 partes, sendo elas: Third Man Out, Shock to the System, On The Other Hand Death e Ice Blues, infelizmente o projeto terminou em 2008. 

Noah’s Arc

Noah’s Arc, ou Arca de Noé em sua tradução literal, é uma série com temática Gay. O que ela diferencia das outras? Bom, é uma série com personagens negros. Teve apenas duas temporadas e um filme de finalização da série. Por ser mais assemelhada a comédia o tom livre e nada preocupado deixa a série mais “fofa”. Os assuntos tratados são os mesmos que toda série gay trabalha, como por exemplo: Preconceito, relacionamentos, casamento entre pessoas do mesmo sexo. Vale muito dar uma conferida. 

Will and Grace

 

De longe a mais famosa na lista e também a que sobreviveu por mais tempo, no total foram oito anos em exibição. Will and Grace conta a história de Will (gay) e Grace sua amiga que é heterossexual. Mesmo não tendo a centralização toda em um aspecto gay, a série tem uma importância muito grande. Vários outros papeis surgiram através dessa incorporação de sucesso de um personagem gay em uma série de comédia destinada ao publico hétero e familiar.  

Queer as Folk

A série que mais teve sucesso, e em minha opinião melhor retratou o publico LGBTI foi Queer, ou como é conhecida QaF. A série que teve cinco anos de duração retratava não apenas o publico masculino mas também as lésbicas, travestis e drag queens. Muito do relacionamento familiar, relações com as autoridades, política, namoro entre soro positivos com pessoas não portadoras, adoção, filhos criados por pais gays e quase tudo que se era imaginado na época. Tudo isso com algumas cenas de sexo, melhor, várias cenas e alguns nus. Mas essa exibição corporal de forma alguma promoveu o desmerecimento da série, já que contava com um grupo de atores e atrizes muito solidificado e com uma química incrível. Foi uma série que até hoje inspira outras a existirem e com certeza abriu um caminho enorme para todas as outras.

The New Normal

https://www.youtube.com/watch?v=uvLXCkNFiog

Recém estreada The New Normal é do mesmo criador de Glee e conta a história de um casal gay, David e Brian. Os dois decidem se tornar pais e para isso contratam uma barriga de aluguel chamada Goldie. De quebra recebem sua filha e sua mãe preconceituosa. A série é muito boa e uma verdadeira lição de aceitação do “novo normal”. Vale dizer que é uma comédia e por isso, prepare-se para momentos estranhos, constrangedores e absolutamente hilários. 

Partners

Do mesmo criador de Will & Grace, Partners conta a história de um casal de amigos, um gay e um heterossexual e seu crescimento e amadurecimento. Não existe tensão sexual entre os amigos, que na verdade se assemelham mais a irmãos do que parceiros de trabalho. Foi uma ótima série, mas que infelizmente não sobreviveu a audiência fraca nos Estados Unidos. Partners teve apenas uma temporada. 

Please Like Me

Uma das minhas favoritas no campo da comédia, Please Like Me é australiana e segue a vida de Josh Thomas (também criador da série). Josh descobre sua sexualidade depois de sua namorada informá-lo de que o deixaria por ele ser gay. A partir de então conhecemos mais a respeito de sua vida pouco usual, seu relacionamento com sua mãe após uma tentativa de suicídio, os problemas em lidar com a sexualidade e o amor entre família e amigos. 

Looking 

Uma aposta ambiciosa da HBO, Looking segue um padrão bem próximo ao de Queer as Folk, com a exceção de não tratar lésbicas e com muita timidez qualquer outro grupo, que não seja o de homens homossexuais. Vários temas foram abordados em duas temporadas, mas a série não conseguiu sucesso suficiente para garantir um terceiro ano, recebendo a encomenda de um filme para a sua conclusão. Entre os personagens temos Patrick, um desenvolvedor de games que se envolve com seu chefe, Kevin. Dom, que tem o sonho de abrir um restaurante de comida portuguesa, seguindo assim o mesmo objetivo que seu pai. Augustin, um dos mais interessantes e bem desenvolvidos dentro da série e a melhor do grupo, Doris. 

Husbands

Atleta estrela Brady (Sean Hemeon) e queridinho dos tablóides, Cheeks (Brad Bell) acordaram casados depois de uma noite de bebedeira em Vegas e decidiram ficar juntos em nome do direito da igualdade no casamento. Mas agora, enquanto eles se preparam para re-fazer seus votos depois da negligenciada primeira vez, eles precisarão enfrentar os pais mórmons de Brady, a mãe selvagem do Cheek e a ex-noiva do Brady, Claudia. A série foi disponibilizada pelo serviço de streaming do canal CW, o CW seed e conta com a presença de Jane Espenson, roteirista de Buffy a Caça Vampiros.

Vicious

Coloque Ian McKellen e Derek Jacobi para interpretar um casal gay que não se suporta. Adicione o humor ácido das séries britânicas e pronto, você tem Vicious. Uma das minhas queridinhas do coração e disponibilizada pelo canal inglês ITV. Vale a pena conferir, a risada é garantida. 

Personagens Diversos

Outras séries, tiveram em sua exibição, algumas ainda tem, personagens gays, mesmo não tratando unica e exclusivamente do mundo gay. Sendo então:

Willow Rosenberg e Tara McClay– Buffy a Caça Vampiros: As duas são bruxas e tem um relacionamento amoroso, na série Willow começou se relacionando com garotos, namorou um lobisomem e após uma desilusão amorosa acabou achando conforto nos braços de Tara. 

Kurt e Blaine – Glee: Ambos são cantores, estudam na mesma escola, após algum tempo como amigos acabam se descobrindo apaixonados um pelo outro. 

Laffayete – True Blood: Laffa, como é conhecido, é gay, traficante e recentemente descobriu ser bruxo. É um personagem muito divertido, especialmente pela boca suja e pouco pudor. 

Cameron e Mitchell – Modern Family: São casados e adotaram juntos uma menina vietnamita, são hilariantes e ao mesmo tempo sérios. Um dos casais gay que eu mais gosto atualmente.  

Jamal Lyon – Esse é muito fácil de relacionar, até já fizemos uma postagem sobre ele. É só clicar AQUI

Existem alguns outros personagens gays de séries, porém a lista ficaria grande de mais. Vale mencionar Maxxie de Skins, e Jack de Dawsons Creek. E você, se lembra de algum outro?

Sobre Diego Antunes

Fundador do site, também colabora com postagens para o Série Maníacos com reviews de séries. Nutre um amor incondicional pela Marvel e é leitor ferrenho dos quadrinhos da casa das idéias desde os 12 anos de idade.

Veja Também

Indicação Nerd|Unbreakable Kimmy Schmidt

A premissa inicial da série é contar a história de Kimmy (Ellie Kemper) que após …

  • LCGDS

    Vou tentar assistir a maioria, já assisti o Maxxie em Skins mas achei a personalidade do personagem pouco interessante :/

  • Pingback: [News] Atores de Queer as Folk lançam possibilidade de retorno para a série()

  • Alex Araújo

    Muito bacana, a Maioria das séries gays já acompanhei, sendo que as vampirescas não consegui assistir todos os episódios, contudo, valeu pelas dicas!

  • Pingback: [Especial] O poder de Jamal Lyon!()

  • fabio Gomes

    Nunca consegui achar husbands pra baixar…

    • Tieser Centeno

      e eu também não consigo encontrar onde posso ver online…

      alguém teria como me indicar um site onde eu possa assistir Husbands (pode ser legendado mesmo e) online?

  • Tieser Centeno

    também tem The Fosrters, que é sobre Lena e Stef, um casal, que adota cinco crianças alem de já terem um filho, fruto do primeiro casamento de Stef… e, Lena é vice diretora na escola que seus filhos estudam e Stef é policial, e também durante a história uma serie de coisas acontecem! e o que é o legal da trama, é que traz o dialogo e assunto para pauta sobre esses acontecimentos e o porque que acontecem, tanto falando e tratando de forma leve, inteligente e também familiar sem sair do “campo jovem-adulto”…
    The Fosters é tipo, (BOOOOOOOOOMM DEMAIS!!) quero dizer, a serie é ótima para assistir com a família na sala de casa (no sofá junto com todo mundo depois de comer, ou no quarto, pra quem não tiver sala como comodo de casa)… e também super recomendo, pois vale muito ver!!

    e um outro comentário sincero sobre The L Word, eu assistia ate chegar na terceira temporada e uma serie de problemas acontecer na hora em que eu tentava assisti-la… e tipo, eu tentei procurar em todos os sites, mas poucos tem essa serie na sua lista, e menos ainda de forma que QUALQUER pc possa rodar…!

  • Tieser Centeno

    também tem The Fosrters, que é sobre Lena e Stef, casal da trama central, que adota cinco crianças alem de já terem um filho, fruto do primeiro casamento de Stef… e, Lena é vice diretora na escola que seus filhos estudam e Stef é policial, e também durante a história uma serie de coisas acontecem! e o que é o legal da trama, é que traz o dialogo e assunto para pauta sobre esses acontecimentos e o porque que acontecem, tanto falando e tratando de forma leve, inteligente e também familiar sem sair do “campo jovem-adulto”…

    The Fosters é tipo, (BOOOOOOOOOMM DEMAIS!!) quero dizer, a serie é ótima para assistir com a família na sala de casa (no sofá junto com todo mundo depois de comer, ou no quarto, pra quem não tiver sala como comodo de casa)… e também super recomendo, pois vale muito ver!!

    e um outro comentário sincero sobre The L Word, eu assistia ate chegar na terceira temporada e uma serie de problemas acontecer na hora em que eu tentava assisti-la… e tipo, eu tentei procurar em todos os sites, mas poucos tem essa serie na sua lista, e menos ainda de forma que QUALQUER pc possa rodar…! o que me desgostou um pouco dos sites e me fez perder interesse momentâneo na serie… asads 😛 :/ 🙁