Página Inicial / Especial / [Especial] Gay Nerd Brasil na Brasil Game Show 2013

[Especial] Gay Nerd Brasil na Brasil Game Show 2013

Nos últimos dias 26 e 27 de outubro, sábado e domingo, eu aproveitei a maior feira de videogames da América Latina. Sim, a Brasil Game Show.
Confira depois do pulo minhas considerações sobre o evento.

A FILA!
 
Bom, o evento só começava a partir das onze horas da manhã. Para meu azar, o check in no hostel só começava a partir das 13 horas, ou seja, cheguei na feira já eram 14 horas. Para meu descontentamento a fila estava GIGANTESCA! E o calor? Bem nesse dia a maravilhosa (só que não) teoria de que São Paulo é a terra da garoa se provou errada e o sol de 34ºC estava tostando meu bacon corporal!
E só pra comentar, a fila era uma BAGUNÇA geral. Para quem chegava não sabia onde era o começo e o final, nem mesmo os funcionários da BGS sabiam. Uma vergonha! E também minha única reclamação. Quando a fila chegava na parte mais “apertadinha” era praticamente impossível saber o que era o que. Faltavam faixas ou até mesmo as porcarias das armações de ferro que deviam servir para isso mesmo e que estavam lá… sem utilidade nenhuma.
 
 
Claro que existiam algum incentivos para se aguentar a fila, eu como um moço comportado só tive coragem de tirar uma foto, mas olha… dava pra fazer um ensaio sensual involuntário. Nem só de nerds magrelos e tetudos vive a BGS!
The MotherF Event!
 
Lá dentro porém, as coisas eram diferentes. O espaço estava amplo pra cacete e logo de cara já recebíamos um mapa do evento, sem precisar ficar procurando. UFA!
Tinha espaço pra tudo e pra todos. Claro que eu me aventurei primeiro nas lojas, mas as filas eram tão grandes que quando eu finalmente consegui chegar onde estavam os jogos do Batman, já não tinha mais nada. Só um pequeno porém, tinham muitos dvds a venda, só que quase nenhum blu-ray, lembro que vi World War Z e o 007 Skyfall. Em uma feira em que o foco são os consoles de nova geração que exclusivamente vão trabalhar com a mídia azul, faltou um pouco mais de cuidado nessa parte. Dvd já está ultrapassado!
Também me aventurei um pouco pelo espaço da Saraiva, e por incrível que pareça, o motivo foi Fifa 14, ou melhor, os dois representantes do Game.
O único stande conhecido que eu me aventurei foi o do Omelete, só pra tirar uma foto com o Borgo, mesmo. Depois vi o Guilherme Gamer lá, e o Zangado que eu não sabia que era o Zangado pq estava mascarado e só depois de ver o vídeo dele no canal que eu fui me tocar… trombei no cara várias vezes.
Microsoft VS Sony
 
Claro que todo mundo só queria saber dos consoles, e os estandes do PS4 e do XBOX One dominaram toda a feira. E o veredito? PS4 apesar dos pesares (preço de 4mil reais), foi o mais requisitado. As filas lá eram insuportáveis, enquanto as do X-One eram bem mais rápidas e menores.
Sei que do estande do Playstation eu só consegui observar muito, mas muito mesmo, por que jogar… nem pensar, mas os gráficos estavam DIVINOS! Já Watch Dogs, que tinha também uma fila gigante eu acabei enfrentando, precisava ver o poder da nova geração e mesmo depois de jogar Killer Instinct no X-ONE, eu ainda vou precisar confessar, a Sony saiu na frente e entregou gráficos e jogabilidade bem mais fortes para a nova geração.
Essa belezinha estava lá, fazendo frente ao Forza Horizon e estampando o verde brilhante do X-ONE, mas a joia da festa da Microsoft foi outra.
Sim, a parte mais divertida foi o Just Dance. E também foi a parte mais movimentada em que um console da Microsoft estava lá, tomando as rédeas, mas nesse caso foi um 360 mesmo.
Colecionáveis!
 
 

 

 
 
Tinham muitos colecionáveis nos displays, mas eram poucos os que estavam a venda e que tinham preços acessíveis. Eu sei que o foco é só mostrar o trabalho, como fez muito bem a Pizitoys, mas não mataria ninguém colocar os action figures mais em conta para os reles mortais que não estão dispostos a pagar 2.000 reais em um Superman. Né? Eu consegui um Marcus Fênix e só depois de procurar muito.
 
Cosplayers!
 
 
Essa foi a parte mais fraca de toda a feira, eram poucos os cosplayers e imagino que os que estavam lá eram 98% financiados pelas produtoras, revendedoras etc. Mas não culpo ninguém, qual fã curtiria ficar quase duas horas no sol vestido do que quer que seja? Eu não.
Considerações finais!
Estou pronto para ir novamente no próximo ano, confesso. Apesar da fila gigantesca, nada mais me desagradou. A feira foi muito bem feita, a praça de alimentação tinha várias opções, de Fast Food a pratos com comida de verdade. Se você tem dúvidas contra o evento, saiba que essa é a maior feira de games da América Latina e em grau de organização, está em seus 90%. E se você for ano que vem, me avise pra nos encontrarmos lá e jogarmos alguma coisa, nem que seja uma partida de Fifa, por todos os motivos errados.

Sobre Gay Nerd Brasil

Veja Também

Evento | Ressaca Friends 2017

Nos dias 16 e 17 de dezembro acontece a 14ª edição do Ressaca Friends, o …