Página Inicial / Indicação Nerd / Indicação Nerd|Anime – Re: Zero Kara Hajimeru

Indicação Nerd|Anime – Re: Zero Kara Hajimeru

O universo dos animes e mangás passa por uma fase de crise criativa e baixas vendas. Talvez pelo fato das HQs americanas terem dominado o mercado atual, graças as superproduções cinematográficas do eixo Marvel/DC. Podemos perceber isso quando as principais produções japonesas são ressuscitadas com o intuito de trazerem novamente lucros para as editoras e estúdios, como Sakura Card Captor , Saint Seiya – Soul Of Gold, Dragon Ball Super, Sailor Moon Crystal, etc.

Porém dentro deste mar de reboots e tramas repaginadas, temos algumas obras originais que conseguem emergir e caminhar com suas próprias pernas, como é o caso de Shingeki No Kyojin e One Punch Man .

Correndo por fora, mais um anime começa a despontar e conquistar novos fãs a cada dia: RE:Zero Kara Hajimeru (RE: Zero -Starting Life in Another World, em inglês ou algo como Recomeçando a vida do zero em outro mundo). RE é um anime lançado no Japão em Abril de 2016, baseado no mangá homônimo de 2012.

O anime, produzido pelo estúdio White Fox, conta a história de Subaru Natsuki, que subitamente é transportando para um outro mundo (clichê). Subaru tenta descobrir como foi parar neste lugar com atmosfera medieval, enquanto conversa com um vendedor de frutas. Subaru é atacado por 3 criminosos em um beco, mas é salvo por uma menina com aparência de fada, que se apresenta como “Satella”. Após alguns acontecimentos, Subaru e “Satella” são mortos.

RE2

Neste momento, a habilidade especial que Subaru adquiriu neste mundo é ativado: Retorno de Morte. Toda vez que Subaru morre, ele retorna para um ponto específico do passado, tendo a possibilidade de evitar aqueles eventos que presenciou na outra linha do tempo. Apesar de voltar no tempo, ele sente toda a dor da morte e mantem as memórias do ocorrido. Além disso, ele não pode contar sobre essa habilidade para ninguém.

Subaru então volta para o momento em que estava conversando com o vendedor de frutas. Com o desenrolar da trama, descobrimos que “Satella”, por quem Subaru se apaixona à primeira vista, é na verdade Emilia (ou Lia), uma garota meio-elfa. Com o passar dos episódios conhecemos outras personagens como Felt, Beatrice, Rem e Ram. Todas as garotas da história possuem habilidades ou poderes, diferentemente do herói, que está sempre em apuros e acaba morrendo em todos os episódios.

Apesar de ser um anime voltado mais para o público masculino (Shonen), com violência e um toque de humor, não há personagens femininas fracas ou indefesas. Pelo contrário. Subaru não possui poder nenhum, exceto o de voltar no tempo após sua morte, por isso se torna uma presa fácil para seus inimigos e quase sempre é salvo por uma das moças da história.

O que RE entrega de mais interessante é a busca de Subaru tentando moldar os eventos futuros toda vez que este morre (lembrei do filme Efeito Borboleta), surpreendendo o espectador a cada nova linha do tempo criada. Mesmo com o poder de voltar no tempo e com a falsa ideia de poder moldar o destino a sua vontade, Subaru descobre que o livre arbítrio alheio não pode ser moldado e que algumas vezes é necessário realizar as escolhas mais difíceis para manter as pessoas que ama a salvo.

RE3

Subaru muitas vezes se mostra arrogante e egoísta, ao mesmo tempo que é impotente e o mais fraco de toda história até agora. Seus erros dividiram facilmente a opinião dos fãs entre aqueles que o amam e outros (muitos) que o odeiam.

RE:Zero terá no total 25 episódios (atualmente está no 17º no Japão) em sua primeira temporada é apresenta uma característica comum dos animes mais atuais, que é a violência. O primeiro episódio, por exemplo, que conta com 50 minutos, consegue impressionar com a qualidade da animação e as cenas que não poupam na quantidade de sangue.

Re: Zero Kara Hajimeru Isekai Seikatsu (nome difícil de decorar!) apesar de um bom anime, não tem a pretensão de ser uma febre como outras produções, mas apresenta uma história inteligente, uma qualidade acima da média e uma história que foge do clichê do “herói” que transborda qualidades. Por estes motivos, é uma produção que vale a pena conferir. Vamos torcer para que até o final desta temporada RE mantenha a qualidade e para entrar na lista de preferidos dos otakus.

Sobre Michel Furquim

Psicólogo, pós-graduando em Sexualidade Humana.
Curioso e pesquisador nas áreas de sexualidade e relacionamentos. Aficionado pelo universo nerd, em especial HQs e Mangás.

Veja Também

Especial|Explorando as possíveis tramas da série ambientada no universo de Senhor dos Anéis, da Amazon Prime

Série baseada no livro O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien está sendo desenvolvida pela Amazon …