Página Inicial / Lista / Lista|7 coisas para a CCXP 2016 ser mais épica

Lista|7 coisas para a CCXP 2016 ser mais épica

Falta menos de 1 mês para a Comic Com Experience 2016 e o evento promete ser mais épico do que as edições anteriores. O Gay Nerd Brasil estará novamente este ano e já demos algumas dicas para o evento ser maravilhoso!

1 – Sinalização e acessibilidade

ccxp2016_2

Na CCXP de 2015 tivemos muitos problemas de acessibilidade, em grande parte devido o local do evento estar em reformas. Em 2016, o Centro de Exposições São Paulo Expo já está com várias obras concluídas (como foi possível conferir na Brasil Game Show) e por isso esperamos que o acesso ao evento seja mais confortável. Mas a acessibilidade também precisa ser garantida às pessoas com mobilidade reduzida, coisas que não foram muito bem planejadas no ano passado. Por isso precisamos de muitas rampas e espaços de fácil acesso principalmente para pessoas com cadeira de rodas ou que precisam de uma forma mais simples de chegar e sair do evento.

Além disso, a sinalização é algo que sempre ajuda. Com rotas e placas de fácil visualização (inclusive para quem possui deficiência visual) ajudam para que ninguém perca tempo e nem as atividades que querem participar.

2 – Funcionários treinados

ccxp2016_3

A sinalização e a acessibilidade nem sempre são o suficiente. Aí entra a equipe de apoio do evento. Funcionários treinados e que estejam preparados para lidar com a diversidade que um evento gigantesco como esse proporciona, é essencial. Uma equipe de apoio que saiba deixar a experiência de todos agradável e segura.

Nesse ponto entra também o cuidado com possíveis assédios e preconceitos que os participantes podem sofre. Sabemos que em outros eventos meninas cosplayers sofreram assédio, assim como lésbicas, gays, trans ou mesmo cosplayers gender bender (gênero “trocado”) sofreram preconceito e lgbtfobia. Nestes casos, a equipe de apoio é fundamental para assegurar que todos sejam respeitados e que agressores/assediadores sejam retirados do evento.

3 – WiFi e 3G

ccxp2016_4

Já comentei sobre isso em quase todos os posts de eventos! Todos os eventos já deveriam possuir uma boa rede WiFi disponível para seus participantes e convidados. Um evento Nerd deveria ter no mínimo o dobro disso! Uma boa rede que facilite a conexão de seus participantes não é gasto, é investimento. Quanto mais pessoas marcam e compartilham nas redes sociais sobre o evento, maiores as chances de mobilizar alguém que está em casa também ir até lá. No ano passado a CCXP teve uma péssima rede e o sinal 3G de várias operadoras simplesmente não pegavam. Vamos torcer para que este ano seja diferente.

4 – Pontos de recarga

ccxp2016_5

Mais internet significa menos bateria. Somos nerds. Muitos de nós ficamos conectados 24 horas por dia no celular, imaginou em um evento gigantesco como esse? Fotos, postagens nas redes sociais, verificar os apps e conhecer os boys no evento, ou seja, não há bateria que aguente!

E muitos vêm de outras cidades/estado/país direto para o evento, e com poucas opções para carregar seus gadgets.

Na CCXP 2015, os pontos de recarga criaram guerras épicas entre os nerds que queriam recarregar seus celulares/tablets/smartphones/notebooks, e muitos estavam quebrados. Tomara que este ano tenhamos postos de recarga (inteiros) e que comporte a quantidade de participantes.

5 – Conteúdos novos

ccxp2016_6

Nas Comic Cons do resto do mundo, vários conteúdos exclusivos e fresquinhos são disponibilizados durante o evento. Trailers, pôsteres, edições de HQs exclusivas, action figures rars, etc. Será sensacional se editoras e estúdios trouxerem conteúdos novos para a CCXP.

DC, Marvel, Panini, Warner, Netflix, já possuem projetos novos para 2017 e a CCXP pode ser um ótimo espaço para dar uma palinha para seus fãs.

6 – Representatividade

ccxp2016_7

Algo que sempre falamos aqui é a questão da representatividade. Queremos muito ver artistas internacionais e youtubers SQN, mas queremos ver profissionais que representam todos os tipos de nerds. Queremos artistas trans, gays, lésbicas, negros, mulheres. Queremos no Artists’ Alley e também nos espaços para palestras e bate-papos. Queremos contato com produções que representam grupos como os LGBTs, mas que não ganham tanto espaço e visibilidade.

No ano passado, por exemplo, tivemos a oportunidade de adquirir a HQ Quando a noite fecha os olhos, que mostra a história que muitos gays passam e jamais teríamos contato se não fosse pelo espaço dado no evento.

Durante os 4 dias da CCXP 2015 tivemos apenas uma mesa sobre representatividade na cultura nerd e pouco foi abordado sobre os LGBTs em livros, quadrinhos e games. Seria uma boa se convidassem artistas que produzem este tipo de conteúdo e também pessoas que estudam sobre este tema para mesas de debate.

7 – Cosplays!

Cosplayer Wonder Bira

É lógico que não podem faltar cosplays! Queremos comprar muitas bugigangas nerds, pegar autógrafo de artistas, mas é impossível não se divertir tirando fotos de (ou fazendo) cosplays. Muitos vêm de outras cidades, estados e até país com seu cosplay embaixo do braço, e é maravilhoso ver o trabalho dessas pessoas que também podem ser consideradas artistas.

Tomara que tenham muitos cosplays, e se forem de personagens LGBTs melhor ainda! Será maravilhoso se a CCXP tiver um espaço maior para os cosplayers, especialmente um espaço para fotos e um concurso épico.

E você? Irá na Comic Con Experience? Tem mais alguma coisa que você acha que o evento pode ter para ser uma experiência épica? Conta pra gente.

Sobre Michel Furquim

Psicólogo, pós-graduando em Sexualidade Humana. Curioso e pesquisador nas áreas de sexualidade e relacionamentos. Aficionado pelo universo nerd, em especial HQs e Mangás.

Veja Também

Lista|Dia das Mulheres – 10 mulheres poderosas da ficção e do mundo real

Dia 8/03 é comemorado o dia Internacional da Mulher. Em homenagem as mulheres poderosas e empoderadas, …