Página Inicial / Resenha e Crítica / Crítica - Quadrinhos / Crítica|Quadrinhos – Love Is Love

Crítica|Quadrinhos – Love Is Love

Depois de quase dois meses de espera, finalmente consegui adquirir minha edição de Love Is Love, uma publicação entre a parceria IDW Publishing e DC Comics. Talvez seja a primeira (se não for me avisem nos comentários) história em quadrinhos que é declaradamente voltada para os direitos dos LGBT.

Love Is Love é promove um misto de emoções. Ao mesmo tempo que sentimos felicidade ao ver representatividade desde a capa até a última página, é impossível não mergulhar na tristeza ao saber que ela só existe devido ao massacre que vitimou 49 pessoas mortas na boate Pulse, em Junho de 2016. O maior ataque foi considero o pior ataque nos EUA desde o 11 de Setembro.

É importante pensar sobre por que esperaram um atentado como este (que não foi o único na história) contra os LGBTs para que empresas como a DC Comics decidissem tratar melhor as representações deste grupo em suas HQs.

A história em quadrinho é uma coletânea de pequenas histórias de 1 ou 2 páginas, retratando a reação de várias pessoas e alguns personagens do universo DC sobre o acontecido na boate de Orlando. Diversos escritores e artistas (LGBTs e héteros) escreveram e desenharam histórias, cada um de um ponto de vista diferente, mas todas relacionadas as dificuldades que lésbicas, pessoas trans, bissexuais e gays passam no seu dia a dia.

Alguns personagens do universo das HQs já conhecidos pelo público dão as caras nas páginas deste quadrinho, como a Batwoman, Apolo, Meia-Noite, Supergirl, Mulher-Maravilha, Hera Venenosa, Batman, Superman, Kevin Keller, Extraño, entre outros.

Esta HQ é uma porrada no estômago, mostrando os mais diversos sentimentos das pessoas quando souberam do ataque na Pulse. Algumas pessoas ficaram tristes, outras zangadas, com medo ou deprimidas. Algumas destas histórias foram inspiradas em diálogos reais, retratando como esse ataque a comunidade LGBT uniu muitas pessoas e fez com que muitos refletissem sobre esse ódio implantado em nossa sociedade.

Um dos maiores trunfos da história é mostrar como familiares de pessoas LGBTs reagiram ao saber que seus filhos poderiam ter sido uma daquelas vítimas. E acho que isso serve para nós também. Apesar de uma barbárie como esta parecer distante, pois foi em outro país, isso não poderia acontecer em uma The Week ou numa Le Boy? Com o crescente fanatismo e conservadorismo que vemos crescer assustadoramente no Brasil, um novo massacre como esse pode ocorrer?

Love Is Love é uma HQ que deveria ser lida por todos, independentemente da sua identidade de gênero ou orientação sexual, pois mostra que a intolerância e o ódio não está apenas naqueles que chegam ao extremo de uma violência física. A discriminação, o preconceito e o ódio são semeados e regados todos os dias, pouco a pouco, com pequenos gestos e poucas palavras. A omissão daqueles que também são a favor de um mundo justo e pacífico também colaboram com finais tristes como o que aconteceu em Orlando.

Love Is Love, apesar de mostrar como super-heróis reagiram ao ataque em Orlando, também mostra que pessoas comuns são as principais responsáveis por salvar vidas, ao respeitarem a diversidade, não fomentarem o ódio (especialmente em crianças) contra as diferenças, ser simplesmente humano e amar o seu semelhante.

Love Is Love é o mesmo nome de uma das mais famosas canções da banda Culture Club, que foi tema do filme Amores Eletrônicos, na década de 80, com Lenny von Dohlen e Virgina Madsen. A canção é uma das baladas de amor mais executadas no Brasil nos anos 1980 e é uma declaração de amor composta por Ron Hay e escrita por Boy George que, após anos driblando a imprensa sobre sua orientação sexual, declarou em 2006 ser ‘militantemente gay’.

A história em quadrinho é projeto para angariação de fundos para a Equality Florida, uma organização de igualdade e justiça LGBT e teve nomes importantes das HQs como apoiadores do projeto, como Steve Orlando, responsável pela HQ Apolo & Meia-Noite.

Love Is Love foi lançado nos EUA em 28 de Dezembro de 2016, mas é possível encontrar no site da Amazon Brasil. Infelizmente, a edição ainda não foi traduzida e não possui nenhuma previsão de que chegue no Brasil traduzida por alguma editora, por isso é pra aqueles que fizeram aulas de inglês (ou saibam usar muito bem o Google Tradutor).

Esperamos ver mais representações da comunidade LGBT nas HQS – e traduzidas e publicadas no Brasil -, para que a sociedade entenda que Amor é Amor, apenas.

LOVE IS LOVE – CULTURE CLUB

Depois de quase dois meses de espera, finalmente consegui adquirir minha edição de Love Is Love, uma publicação entre a parceria IDW Publishing e DC Comics. Talvez seja a primeira (se não for me avisem nos comentários) história em quadrinhos que é declaradamente voltada para os direitos dos LGBT. Love Is Love é promove um misto de emoções. Ao mesmo tempo que sentimos felicidade ao ver representatividade desde a capa até a última página, é impossível não mergulhar na tristeza ao saber que ela só existe devido ao massacre que vitimou 49 pessoas mortas na boate Pulse, em Junho de…

Love is Love

Quadrinhos

Nota

Love Is Love é uma HQ que deveria ser lida por todos, independentemente da sua identidade de gênero ou orientação sexual, pois mostra que a intolerância e o ódio não está apenas naqueles que chegam ao extremo de uma violência física.

User Rating: Be the first one !

Sobre Michel Furquim

Psicólogo, pós-graduando em Sexualidade Humana. Curioso e pesquisador nas áreas de sexualidade e relacionamentos. Aficionado pelo universo nerd, em especial HQs e Mangás.

Veja Também

Crítica|Linn da Quebrada – Pajubá (2017)

Bicha, trans, preta e periférica. Nem ator, nem atriz, atroz. Bailarinx, performer e terrorista de …

  • Renné Francisco

    Boa iniciativa. Outra iniciativa incrível seria ver velhos e novos personagens LGBT’s com peso e importância nas tramas desenvolvidas pela DC, nos quadrinhos, tv e cinema.