Página Inicial / Resenha e Crítica / Crítica - Série / Crítica|Game of Thrones 7.04 – The Spoils Of War

Crítica|Game of Thrones 7.04 – The Spoils Of War

Daenerys mostra quem é o dragão e quem são as ovelhas em um episódio grandioso de Game of Thrones.

Game of Thrones sempre foi grandiosa, mas por muito tempo teve medo de abusar de sua grandiosidade. Foram várias temporadas crescendo lentamente em escopo até que episódios como a ‘Batalha dos Bastardos’ e ‘The Spoils of War’ chegasse. Claro que a sensação de imprevisível sempre veio, mas o fator surpresa por muito tempo esteve atrelado ao nono episódio da série. BlackwaterCasamento Vermelho, o ponto de mudança no tabuleiro tem data marcada. Em sua penúltima temporada, porém, a série demonstrou que está disposta a avançar vários sinais para construir sua trama final.

Em apenas quatro episódios Daenerys surgiu como uma grande ameaça, perdeu dois aliados e estrategicamente foi desafiada pela inteligencia de Jaime e Cersei. Tudo bem, você até pode ser um apoiador da teoria de que existe um espião dentro do front da rainha dos dragões, mas não podemos negar que muito aconteceu em tão pouco tempo. Encontros adiados por sete anos aconteceram, personagens concluíram suas tramas e tantas outras foram abertas em pouquíssimo tempo. A verdade é que temos apenas mais três episódios até o final de sua sétima temporada e nove até a conclusão da série, várias preocupações surgiram após Os Espólios da Guerra.

O primeiro surge através da reunião dos últimos Starks sobreviventes. Bran, Arya e Sansa perduraram muito e sobreviveram as maiores adversidades possíveis para hoje estarem ali, em Winterfell e juntos novamente. Esta reunião, contudo, só foi possível por causa de Sansa, a mais inteligente e perigosa Stark viva. Muitos questionam sua inteligencia e até mesmo sua eficácia, mas foi por causa de seu acordo com Mindinho que o exército do Vale veio em ajuda de Jon Snow na Batalha dos Bastardos. Entretanto muito do que está acontecendo em Winterfell ainda soa extremamente passageiro.

A luta entre Arya e Brienne é maravilhosa por vários motivos. Indo da indumentária da jovem Stark, muito parecida com a de seu pai, Ned Stark, até os movimentos de dança da água, conforme suas lições com Syrio Forel, ou sua destreza com agulha a espada dada por Jon Snow na primeira temporada, existem vários caminhos da história da série e da personagem que convergiram naquele momento. Só que este também foi um encontro marcado pela sombra de que a presença da garota ali é passageira. Enquanto o norte enfrenta um terrível inverno e Arya já tem em mãos uma faca de aço valíriano para a ajudar na batalha contra aqueles do exército da noite, sua vida já não está mais adequada a vida de uma “lady” dentro de um castelo e protegida pelo nome da família. Arya é ninguém, mas para Sansa ela se transformou em alguém completamente diferente.

O mesmo vale para Bran, que muito mudou e perdeu-se completamente dentro de suas visões como o Corvo de Três Olhos. Todos estes “pequenos detalhes” já foram vislumbrados por Sansa. Seus irmãos mudaram muito, mas ela ainda não mantém em si a certeza de que ela também. Mindinho já percebeu esta fraqueza e seus sorrisos e olhares de canto já deixaram claro que existe algo em andamento. O que teremos, porém, é um mistério. Fato é que Bran já sabe das maquinações daquele homem, que até o fim do episódio não detém a aprovação de nenhuma daquelas crianças, assim como Temer. 

Temporária também é a presença de Brienne, a não ser que a história em Winterfell comece a andar com passos mais largos do que aparenta. Sim, as reuniões aconteceram, mas nada além foi mostrado. Sansa e Mindinho estão em um jogo de gato e rato, Bran ainda murmura suas visões e Arya tem sua lista. Para Brienne e Pod, a sensação de estagnação é grande e a trama destes precisa andar com maior velocidade, caso contrário até mesmo a morte deles não terminará com o impacto merecido. Afinal, é difícil se preocupar com personagens que tiveram seu ápice no passado e de lá para cá quase não fizeram mais nada. 

E se a história de Brienne e Pod parece ter chegado a um fim a de Jaime está apenas começando. É 100% certo que o Lannister não está morto, já que retirá-lo da equação neste momento seria um desserviço muito grande com o personagem. Contudo seu próximo caminho está bem distante de qualquer previsão. O que será de Jaime agora? Retornar para a Fortaleza Vermelha após uma derrota significativa e testemunhar mais um movimento desesperado de Cersei ou tomar as rédeas da situação? O ouro capturado em Jardim de Cima já está com Cersei, mas após esta derrota será que ela irá fazer o pagamento para o Banco de Ferro como prometido ou tudo irá para a contratação do grupo de espadas vendidas? 

A luta, em sua magnitude, serviu para mostrar que o dragão de Daenerys não é invencível, apesar de incrivelmente resistente. Também serviu para exibir um lado menos amistoso da mãe dos dragões. Mas nada novo, afinal ela já havia queimado vários Khals na temporada passada. Porém, o ataque deste episódio foi direcionado ao povo que ela pretende governar e este ponto deverá atrair críticas mais pesadas de seus conselheiros. No final este é o preço da guerra e é daí que o título do episódio surge. Você não colhe apenas o ouro do inimigo vencido após a batalha, mas também toda a morte, desespero e perda. 

Observações

– Já está na hora de termos Jon ativo dentro da série, não é mesmo? A caverna das crianças e a batalha com o Rei da Noite foi uma ótima maneira de nos posicionar novamente neste arco, mas Jon não está fazendo muito além do minério de obsidiana, certo?

– Este foi o primeiro episódio que Jon Snow e Theon Greyjon se encontraram desde Winter Is Coming, em 2011.

– The Spoils of War também bateu o recorde de produção com o maio número de pessoas pegando fogo ao mesmo tempo.

– Davos corrigindo Jon Snow que disse “less” ao invés de “fewer” é um ótimo reflexo de todas as vezes que ele foi corrigido por Stannis.

– Durante a primeira temporada Ned Stark diz que seria loucura enfrentar um exército de Dotharki em um campo aberto e que apenas um tolo o faria. 

Existem apenas mais duas pessoas na lista da Arya: Cersei e a Montanha. 

– Nos livros Bronn e Jaime nunca se encontraram. Lá nas páginas ele conseguiu o que queria, um castelo e um casamento com uma mulher nobre. 

– “Isn’t their survival more important than your pride?”, frase usada por Daenerys para Jon, é a mesma que Jon usou em Mance Rayder, na quinta temporada.

Daenerys mostra quem é o dragão e quem são as ovelhas em um episódio grandioso de Game of Thrones. Game of Thrones sempre foi grandiosa, mas por muito tempo teve medo de abusar de sua grandiosidade. Foram várias temporadas crescendo lentamente em escopo até que episódios como a 'Batalha dos Bastardos' e 'The Spoils of War' chegasse. Claro que a sensação de imprevisível sempre veio, mas o fator surpresa por muito tempo esteve atrelado ao nono episódio da série. Blackwater, Casamento Vermelho, o ponto de mudança no tabuleiro tem data marcada. Em sua penúltima temporada, porém, a série demonstrou que está disposta…

Game of Thrones

The Spoils of War

Nota

Em seu episódio mais curto, Game of Thrones mostra todo o poder da grandiosidade, enquanto alguns personagens atingem pontos de conclusão em suas tramas.

User Rating: Be the first one !

Sobre Diego Antunes

Fundador do site, também colabora com postagens para o Série Maníacos com reviews de séries. Nutre um amor incondicional pela Marvel e é leitor ferrenho dos quadrinhos da casa das idéias desde os 12 anos de idade.

Veja Também

Especial|Explorando as possíveis tramas da série ambientada no universo de Senhor dos Anéis, da Amazon Prime

Série baseada no livro O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien está sendo desenvolvida pela Amazon …