Página Inicial / Especial / Especial|Todos os easter eggs da primeira temporada de Defensores

Especial|Todos os easter eggs da primeira temporada de Defensores

EPISÓDIO 1 – THE H WORD

– A roupa usada pelo Danny Rand do sonho é o robe cerimonial de K’un Lun e também o mais próximo que o personagem já usou de sua fantasia nos quadrinhos.

– Enquanto Luke Cage conversa com Misty é possível ver, entre os pôsteres espalhados pelo Harlem, um de aulas de Muay Thai, com um homem bem parecido com o Luke das histórias em quadrinhos.

– No ônibus em que o Luke está é possível ler ‘Renascença do Novo Harlem’, que é o plano de Mariah, que deverá ser sentido durante a segunda temporada de Luke Cage.

– Por falar em ônibus, Luke anda no de número 613, que no multiverso da Marvel representa a Terra em que o Capitão América foi assassinado e Luke assumiu o manto de Power Fist, combinando os poderes do Power Man com o Punho de Ferro.

– E ainda falando de Luke, o personagem colocou sua característica camiseta amarela, a mesma que ele sempre usa nas histórias em quadrinhos – mas sem deixar de lado o moletom com capuz, assinatura do herói na telinha.

– Danny e Colleen estavam na China, certo? Aparentemente Danny ainda está tentando descobrir o que aconteceu com a misteriosa cidade de K’un Lun, revelada como desaparecida no último episódio de Iron Fist.

– A janela de tempo entre as séries é de alguns meses, já que a janela (entendeu?) da Jessica ainda está quebrada. Para a investigadora profissional acredito que foram alguns dias desde seu último encontro com Killgrave. Para nós, 2 anos.

– Quem também voltou foi Elektra, envolta em uma capa preta e sem mostrar sua indumentária vermelha, marca assinada da personagem nos quadrinhos.

– Para quem não sabe, a Marvel já trabalhou com o título ‘Defensores’ nas páginas, mas esta formação é exclusiva da série de TV – Brian Michael Bendis, co criador de Jessica Jones, trouxe esse mesmo time para a nona arte, mas inicialmente a equipe era formada por Doutor Estranho, Surfista Prateado, Namor e Hulk. Claro que estes personagens das séries do serviço de streaming já estamparam alguma edição de Defensores, como parte de outras formações, mas para Jessica é a primeira vez.

– Misty Knight está cada vez mais próxima do visual de sua contraparte nos quadrinhos. Só falta um pequeno detalhe… Espero que ela tenha o número do Coulson.

– Claire Temple é a única personagem a ter participado de todas as séries da Marvel Netflix até Defensores.

– O homem interrogado pelo Matt é chamado de Berkowitz, nome do parceiro do Justiceiro no filme de 1989, estrelado por Dolph Lundgren.

– Terremoto em Nova York e por onde anda Daisy Johnson?

EPISÓDIO 2 – MEAN RIGHT HOOK

– Trouble In Pair A’ Dice o bar da rua 188 indicado por Claire é uma das manchetes presentes do New York Bulletin que aparecem no episódio Kinbaku da segunda temporada de Demolidor.

– Durante um segmento de seu programa de rádio, Trish diz que aquele evento não era um ataque terrorista ou um “incidente”. Incidente é a maneira que o universo Marvel na Netflix encontrou para fazer menção aos eventos de Vingadores, quando o exército alienígena Chitauri invadiu o planeta.

– Mean Right Hook marcou o primeiro encontro entre Luke Cage e Danny Rand, ou Power Man e Iron Fist. Nos quadrinhos eles chegaram a se tornar parceiros, fundando a agência de Heróis de Aluguel.

– Também foi a primeira vez que Matt e Jessica se encontraram, uma cena que é praticamente idêntica a de Alias #3, revista solo de Jessica Jones nos quadrinhos. Vale mencionar que na nona arte Jessica já trabalhou como guarda-costas de Matt Murdock.

– Uma das empresas que Jessica encontra nos arquivos públicos é chamada Yoshioka e controlada por Nobu Yoshioka, o mesmo ninja que Matt enfrentou durante a primeira e segunda temporada de Demolidor.

EPISÓDIO 3 – WORST BEHAVIOR

– Stick perdeu a mão, naquela que se provou a verdadeira cena easter egg telegrafada da Marvel. Espero que ele tenha o contato do Coulson.

– Durante a perseguição ‘gato e rato’ do Matt e da Jessica é possível ver o pôster do policial Stan Lee. Excelsior!

– A roupa vermelha que Elektra recebe não chega a ser parecida com a de sua contraparte nos quadrinhos, mas a cor é definitivamente uma homenagem.

– Também tivemos a menção de Killgrave, vilão do primeiro ano de Jessica Jones.

– No celular do Danny, além dos nomes Hogarth e Meachum, é possível ler Monika Delgado, assistente de produção de Luke Cage.

– O ideograma japonês no caixão da Elektra significa ‘renascimento’.

EPISÓDIO 4 – ROYAL DRAGON

– O dragão do restaurante, nome do episódio, mantém em seu ‘logo’ as quatro cores dos heróis urbanos da Marvel. Azul para Jessica Jones, vermelho para Demolidor, amarelo para Luke Cage e verde para Punho de Ferro.

– Para quem não acompanhou Jessica Jones e Luke Cage, os dois tiveram um caso bem tumultuado. Como a própria Jessica diz: “Nos conhecemos. Bebemos. Eu dei um tiro na cabeça dele”.

– Vale lembrar que nas páginas das histórias em quadrinhos Luke e Jessica tem uma filha chamada Danielle Cage. Ela, no futuro, se torna a Capitã América.

– É interessante ter a Elektra encarando o sai, já que na nona arte esta é a arma característica da personagem. Contudo, nas séries, ela os retirou de um outro assassino, durante a segunda temporada de Demolidor.

– Entre os nomes usados por Alexandra através dos anos estão: Audrey Tompson, Abigail King, Angelica Fletcher e Alberta Davies. Nenhum destes representa algum personagem existente nos quadrinhos.

– Jessica batendo em uma velhinha (Gao), é exatamente o que eu espero da Jessica.

EPISÓDIO 5 – TAKE SHELTER

– Na sala da Karen no jornal é possível ver a manchete da ‘Batalha de NY’, aquela em que os alienígenas invadiram Nova York e os Vingadores precisaram impedi-los, mas que nunca mais foram mencionados.

– Misty e Colleen juntas é algo que os fãs das histórias em quadrinhos estão esperando desde que foi anunciado Luke Cage e Punho de Ferro. Elas fazem parte do time conhecido como ‘Filhas do Dragão’ e também já integraram o ‘Heróis de Aluguel’, que é mais conhecido por Danny e Luke como companheiros.

EPISÓDIO 6 – ASHES, ASHES 

– Existe uma revista dos Defensores chamada Ashes, Ashes. Lançada em 1972, o arco conta com várias versões dos Defensores. Em um ponto, Trish Walker (Hellcat) lida com as consequências de estar em um relacionamento com o filho do Diabo. A saga começa em Defenders (1972) 110 – 125.

– Durante a conversa entre Danny e Luke, ele diz: Luke Cage e Punho de Ferro, que é quase um Power Man e Iron Fist, nome da revista que ambos estrelam.

– Matt toca o tema de Demolidor no piano.

– Enquanto Luke está lendo o jornal, é possível ler a palavra TREMOR, uma menção ao terremoto sentido no final do primeiro episódio, mas também um dos codinomes de Daisy Johnson, a Quake. Vale dizer que Tremor é o nome traduzido da personagem aqui no Brasil e a maneira que Mack chama a amiga algumas vezes em Agents of S.H.I.E.L.D.

– Nos quadrinhos a Elektra já chefiou o Tentáculo.

– Jessica é uma investigadora tão boa que foi capaz de recontar toda a origem do Demolidor, conectando-a a morte de seu pai. Parabéns, Jessica!

EPISÓDIO 7 – FISH IN THE JAILHOUSE

– Foggy chama a Jessica de ‘uma Joan Jett malvada’, e você precisa conhecer Joan Jett. 

– A porta que o Danny precisa abrir poderia ser classificada como uma referência a oitava cidade celestial, espaço que os anciões de K’un L’un usavam para prender demônios. 

 

EPISÓDIO 8 – THE DEFENDERS

– Matt termina a série na cama, enquanto uma freira chama por outra de nome Maggie. Esta cena é a recriação do painel de ‘Born Again/A Queda de Murdock’ e a freira em questão é Maggie Murdock, mãe de Matt. Será que teremos este arco na terceira temporada da série?

– Misty Knight perdeu o braço em uma cena relativamente similar a das histórias em quadrinhos. Se nas páginas ela teve o braço decepado ao segurar uma bomba, aqui ela o teve cortado enquanto Claire ativava uma. Nas HQs ela depois ganhou um braço biônico, cortesia das industrias Stark. Aqui seria uma perfeita desculpa para finalmente unir Agents of SHIELD ao universo da Marvel/Netflix. Alguém liga para o Coulson, por favor.
– No cartão da Misty no hospital é possível ver o nome L. Carter, que é o nome da Night Nurseoriginal.

– Os médicos Dr. Tony Isabella e Dr. Arvell Jones são os criadores da personagem nos quadrinhos.

– E o P03-12 faz referência a primeira aparição da Misty, em Marvel Premiere #21, lançado em 1975.

– A roupa que o Danny usa no final também se parece muito com o uniforme que o Punho de Ferro adotou mais recentemente, como se fosse um grande macacão de ginástica verde com listras amarelas.

Sobre Diego Antunes

Fundador do site, também colabora com postagens para o Série Maníacos com reviews de séries. Nutre um amor incondicional pela Marvel e é leitor ferrenho dos quadrinhos da casa das idéias desde os 12 anos de idade.

Veja Também

Crítica|Justiceiro – Primeira Temporada

Marvel’s Punisher chega com muita pressão, violência e ritmo um pouco decepcionante O universo Marvel …