Página Inicial / Evento / Lista | CCXP 2017 – Alguns artistas pra conhecer na Artists’ Alley

Lista | CCXP 2017 – Alguns artistas pra conhecer na Artists’ Alley

Como já falamos por aqui, uma das coisas mais legais da Comic Con Experience é a Artists’ Alley, um espaço onde artistas, ilustradores, quadrinistas, expõe seus trabalhos. É uma ótima oportunidade de encontrar pessoalmente aquele artista que você já acompanha ou conhecer o trabalho de alguém que talvez nunca tenha ouvido falar.

E neste espaço é ótimo para conhecer mais dos artistas nacionais, conversar com aquela pessoa que produz algo que tem uma grande identificação com você, além de conseguir comprar materiais diretamente, sem a necessidade de pagar frete, etc. Além de conseguir algumas obras exclusivas e já com autógrafo.

Fizemos uma lista com alguns artistas que admiramos o trabalho e que é uma boa pedida pra quem estiver na CCXP, visitar e conhecer suas produções.

 

Wes Nunes

Wes Nunes gosta de contar histórias desde criança, assumindo com a maturidade a tarefa de escrever e desenhar sobre a vida e o cotidiano social do mundo moderno, resolveu refletir em seus quadrinhos sobre a violência, a solidão e o preconceito. Na adolescência desenhou zines, assim como escreveu pequenos roteiros. Seu trabalho se desenvolveu rapidamente em 2013, quando deu início a publicação de charges e tirinhas de crítica política em alguns jornais do Brasil, seguido também de reconhecimento quando seus trabalhos semanais publicados em grupos e centros acadêmicos da Universidade de São Paulo começaram a figurar com certo destaque. Em 2014 criou o blog chamado Manifesto dos Quadrinhos, em atividade até hoje, onde desenha e expõe sobre a violência e o preconceito contra LGBTs no Brasil, valendo-se de extremo desconforto gráfico e histórias explicitamente chocantes. Este trabalho lhe rendeu reconhecimento na cena underground de quadrinhos nacionais, concorrendo por fim ao Troféu HQMix em 2015 pela categoria Web Quadrinho do ano e sendo indicado na edição 2017 em Tiras para web. Tendo seu trabalho elogiado por determinados autores e ativistas sociais, seus quadrinhos foram referenciados em diversas discussões acadêmicas sobre sexualidade e gênero em universidades de todo o país. Em 2017, lançou o primeiro volume de coletânea do Manifesto dos Quadrinhos, com título homônimo, publicado pela Chiado Editora. Além de autor de histórias em quadrinhos, Wes é assumidamente gay e ativista pelos direitos LGBT. Atualmente permanece publicando quadrinhos e realizando trabalhos profissionais e sociais no estado São Paulo. O Manifesto dos Quadrinhos é uma das HQs mais tocantes e emocionantes sobre a discriminação e violência contra os LGBTQs. Ele estará na mesa F08.

Éff

Éff é um artista gráfico de Aracaju-SE. Publica quadrinhos nas redes sociais desde 2014, qual resultou o lançamento do livro coletânea de tirinhas com a editora tribo em 2016. Possui um alcance de mais de 200 mil pessoas nas redes sociais, sendo o ilustrador sergipano com maior repercussão online. Graduando em design gráfico na Universidade Federal de Sergipe, onde é o presidente do centro acadêmico. Desenvolve trabalhos com pintura digital e pintura a óleo, sempre voltados a questões cotidianas e de troca de conhecimento. Já falamos do livro dele AQUI, lembra? Estará na mesa A23.

Marc Andreyko

Já tínhamos comentado da vinda dele AQUI para a CCXP e também falamos da HQ Love Is Love aqui no GNB. Marc foi o vencedor do Eisner em 2017 como curador e editor do projeto Love is Love, uma graphic novel produzida exclusivamente para apoiar as famílias das vítimas do ataque à boate Pulse, em Orlando, no ano passado. Estará na CCXP nos 4 dias do evento para participar de atividades no Artists’ Alley. A obra está em sua sétima edição e, por meio da ONG Equality Florida pró-direitos LGBT, já arrecadou 200 mil dólares nos Estados Unidos. O livro das editoras DC Comics e IDW é uma ode à igualdade de gêneros e reúne mais de 100 quadrinhos de diversos artistas, entre eles os brasileiros Rafael Albuquerque, Ivan Reis e Andrei Bressan. A autora da saga Harry Potter, J.K. Rowling, também contribuiu com uma frase de O Cálice de Fogo que foi ilustrada por Jim Lee. O álbum foi lançado no Brasil no segundo semestre de 2017. Outros trabalhos recentes de Andreyko incluem Wonder Woman ’77, The Death of Hawkman, Batman ’66 Meets e a próxima Harley & Ivy Meet Betty and Veronica, com a Harley Quinn. O artista também recebeu várias indicações a prêmios como Harvey, Eisner e Bram Stoker por diversas obras nos últimos anos. Além disso, escreveu roteiros e pilotos para ABC/Disney, Dimension/Miramax, Touchstone Pictures, HBO/Cinemax, Man of Action Studios e Lumiere Films, produtora vencedora do Oscar. Ele é também um colaborador regular das webséries The Movie Schmoedown (Collider), Screen Junkies e Movie Fights (ambos da Defy Media). O Mark é convidado especial e ainda não foi divulgado onde ele se apresentará nos dias do evento.

HeitorPC

Heitor Pinheiro da Costa é ilustrador e animador, nascido em Fortaleza e morando atualmente em São Paulo. Teve sua infância marcada por desenhos e quadrinhos sobre guerreiras fortes e femininas que o inspiraram a criar O Manual Prático da Garota Mágica, seu primeiro grande projeto de quadrinhos. Nós que somos apaixonados por Sailor Moon, Guerreiras Mágicas de Rayearth e outras meninas guerreiras já separamos a graninha para comprar esse manual do Heitor. Estará na mesa F40.

Robson Moura

Robson Moura é ilustrador, quadrinista e professor na rede municipal e estadual de ensino de São Paulo. Formado em Educação Artística com habilitação em Artes Plásticas pela Unesp de Bauru, trabalhou no Estúdio Mol em São Paulo colaborando com as histórias em quadrinhos para o o público infanto-juvenil da revista recreio da editora Abril. Atuou como freelancer, colaborando com estúdios e produtoras, fazendo ilustrações e storyboards. Assim como falta representatividade LGBTQ nos quadrinhos (nacionais e internacionais), também é pouca a representatividade negra nestas produções. O Robson é autor da “Black Friday”, uma HQs que mostra o racismo e a desigualdade enraizados em nossa sociedade.

Adri A

Adri A. mora no Rio Grande do Sul, é quadrinista, ilustrador e escreve contos. Gay assumido, cada vez mais se dedica a abordar em suas produções questões ligadas à diversidade e ao universo LGBT. Desde 2012 publica suas tirinhas e histórias ilustradas na página www.facebook.com/rextod e em fanzines que ele mesmo edita. Teve ilustrações e quadrinhos selecionados para as edições Zica #4 (Belo Horizonte/MG), Antologia MÊS 2015 (Brasília), Café Espacial #15; e contos selecionados para as coletâneas “As coisas dos outros” da editora Coisa Edições (Porto Alegre/RS), e “Kaiju – Monstros Gigantes” da editora Draco (São Paulo/SP). Em 2016, coincidindo com a intenção de focar ainda mais na diversidade, desenvolveu a webcomic CARA-UNICÓRNIO, disponível em www.facebook.com/caraunicornio e www.socialcomics.com.br/adri-a, que conseguiu financiamento coletivo pelo catarse. Um super-herói unicórnio e com personagens LGBT? Sim, por favor. Estará na mesa C15.

Mario Cau

Já falamos da HQ Quando a noite fecha os olhos que ele ilustrou. Formado em Artes Visuais pela Unicamp, é autor de Histórias em Quadrinhos, ilustrador e professor. Atuante nas HQs nacionais desde 2004, é criador da série “Pieces” e das graphic novels “Pieces – Partes do Todo” e “Morphine”, e coautor de “Dom Casmurro” (com Felipe Greco), “Terapia” (com Rob Gordon e Marina Kurcis), “Quando a noite fecha os olhos” (com André Diniz) e “Monstruário”, seu mais recente projeto,com Lucas Oda. Vencedor dos prêmios Jabuti, HQMIX e Angelo Agostini. HQs com encontros e desencontros, reflexões e uma arte fantástica que vale a pena conferir. Estará na mesa C02.

Luísa Furukawa

Luísa Furukawa trabalha desde 2013 com storyboard para projetos de animação como Sítio do Pica-Pau-Amarelo, Meu AmigãoZão, Dino Aventuras, Bolas de Botas, Meu Tio José e Tropa Troco. Além disso, também atua como ilustradora em projetos nacionais e internacionais como a série de ilustrações ‘Lola Moments’ para a empresa Lola e Lena Dunham, nos Estados Unidos. Dedica-se à produção autoral de quadrinhos, como o projeto Nanda e Momo e animação para projeto Gem Animate 2, uma reanimação do episódio ‘The Answer de Steven Universe’. Algumas ilustrações belíssimas pra quem ama Steven Universe, Pokémon e outros desenhos que amamos. Estará na mesa G36.

Mateus Forte

Artista e ilustrador sereio da lista, com várias ilustrações de drags, como Pabllo Vittar, divas da música, como IZA, meninas guerreiras, como Sailor Moon e muito mais. Quem quer desenhos maravilhosos de unicórnios, drags, Harry Potter, Steven Universe e mais pode encontrar o Mateus na mesa G08.

Lucas Werneck

       

Lucas estreou no mercado internacional em 2014, e já tem trabalhos publicados em importantes editoras dos Estados Unidos, e tem trabalhos publicados como, Power Rangers – Aftershock, WWE – Series e Sons of Anarchy. Com várias ilustrações de heroínas que amamos das HQs, vale a pena dar uma conferida na arte dele. Vai dividir a mesa A22 com Rod Fernandes.


A CCXP – Comic Con Experience acontecerá entre os dias 07 e 10 de dezembro, em São Paulo.

O que achou da lista? Além destes, muitos outros artistas fantásticos estarão por lá e que também vale a pena conferir seus trabalhos. Tem algum que você quer muito conhecer lá? Deixe nos comentários pra gente saber.

Sobre Michel Furquim

Psicólogo, pós-graduando em Sexualidade Humana.
Curioso e pesquisador nas áreas de sexualidade e relacionamentos. Aficionado pelo universo nerd, em especial HQs e Mangás.

Veja Também

CCXP 2017 terá Loja Harry Potter com ambientação do Castelo de Hogwarts

Estande ocupará 700 m² de showfloor da quarta edição do evento, que acontece de 7 …